quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Totosinho Dukan 2

Desde que fiz o totosinho com farelos que tinha vontade de fazer com a farinha de glúten! Tenho que confessar que a tão polêmica farinha salvadora dos viciados em pão tinha me enjoado um pouco. Sei lá, o sabor não vinha me agradando. Aí que dia desses li que o congelamento dos pães prontos alterava mesmo o gosto e acho que era isso que estava me enjoando.

Resolvi então que daqui para a frente vou fazer porções para consumo imediato, hehe!

Adaptando a receita do Pão Colonial Dukan (fiz 1/2 receita) e recheando com salsicha de peru light, chegamos a receita do totosinho de hoje.

Totosinho Dukan 2:

1 ovo 
40 a 50 ml de leite desnatado
1/2 colher  de sopa de iogurte natural desnatado
1/2 colher de chá de sal
1 copos (100 gramas) de farinha de glúten
1 colheres de chá de fermento biológico seco
1 salsicha de peru light
1 gema para pincelar
orégano para polvilhar

Para dosar certinho o ovo e o leite eu usei o copo da máquina de pão, seguindo as regras da máquina. Coloca o ovo no copo e completa até 90 ml com leite, por isso a quantidade de leite vai depender do tamanho do ovo. Mas acredito que entre 40 e 50 ml seja o ideal. Qualquer coisa vai acertando o ponto da massa acrescentando a farinha de glúten aos pouquinhos.

Sova bem a massa. Eu fiz na máquina de pão, por uns 15 minutos, mas na mão tb rola, aos moldes do Cacetinho Dukan. Depois de sovada, separa as bolinhas, coloca os pedaços de salsicha no meio e fecha. 


Deixa descansar/crescer por uns 30 minutos, coberto com um pano de prato úmido. 


Pincela com a gema, polvilha com orégano e leva ao forno pré-aquecido, a 180-200ºC por uns 30 minutos. No meu levou mais hoje, não sei por que. Se quiser pode aferventar a salsicha antes de rechear os totosinhos. Eu não achei necessário.



Ó que lindinho:


100 gramas de farinha de glúten, que é a cota diária permitida, em dias alternados, rendeu 5 totosinhos, mas só consegui comer 3, hehe!

Bjks e até a próxima receitinha.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Bolovo Dukan

Já conhece o bolovo?

Segundo a Wikipedia:
"O nome se tornou bem conhecido no Brasil após o programa Hermes e Renato ter feito um especial de Natal, especial este que apresentava uma esquete sobre os "perigos do Bolovo".
Numa clara paródia do filme Super Size Me, o "cobaia" do programa se submeteu a uma dieta de uma semana de "bolovo", enquanto discorria sobre a origem do salgado (um acidente entre três caminhões, um com massa, um com carne moída e um com ovos cozidos), sobre sua súbita propagação e sobre o domínio que tal receita viria exercendo no cardápio dos bares do país, superando o ovo colorido em preferência. Segundo o próprio protagonista, um bolovo equivaleria ao veneno de quinze cobras naja. Durante esta semana, vários efeitos fisiológicos se manifestam (alegadamente devido a "toxicidade" do salgado), e no final do período, após administrar bolovo batido via intravenosa, o protagonista morre, mais uma "vítima" da "ameaça" do bolovo.
O "bolovo" se popularizou muito após essa esquete, dando origem a vários sites e blogs humorísticos."
Mas muita calma nessa hora!! Nosso bolovo Dukan só vai matar aqueles malditos quilos a mais, hahaha!
A receita é facílima e fica uma delícia. E é também mais uma daquelas receitas para quem não consegue consumir o farelo de aveia no iogurte, por exemplo. #ficaadica

Bolovo Dukan:
200 gramas de carne moída
1/2 cebola picada bem pequeninha (ou processada)
1 dente de alho bem picadinho
sal e pimenta moída a gosto
1 fiozinho de azeite de oliva
2 ovos cozidos (com a gema dura)
1 colher de sopa de farelo de aveia (ou mais se quiser, eu já tinha comido 1 de manhã...)

Na real, a receita acima é a mesma do hambúrguer caseiro
Hoje eu fiz o kibão Dukan para o almoço e sobrou um pouquinho da carne temperada, por isso resolvi fazer o bolovo, hehe! Então já sabe, o bolovo é uma receita "versátil ao contrário", sai sempre igual com diferentes "sobras" de carne moída, kkk!

A montagem é ridícula de fácil: pega a carne, molda na mão, faz a galinha e põe o ovo no meio (tá, foi infame essa! :P ) e fecha com mais carne, moldando bem para não abrir quando for "fritar". 



Empana no farelo de aveia e voilá!
20 minutos na Air Fryer e corre pro abraço.

Não ficou muito bonito, pois foi o primeiro que fiz... Já deu para notar que tem que fazer uma camada mais espessa ou parelha de carne, né? Eu também não tinha frescurinhas/ervinhas para decorar, então a foto vai assim mesmo, tosca, kkk!
Bjks e até a próxima receita.





sábado, 27 de setembro de 2014

Pizza 100% integral e light (Máquina de Pão)

Lembram que falei ontem que o objetivo agora é emagrecer 8kg até o fim do ano e sem paranóia? 

Então, quero deixar claro que estou seguindo a Nova Dieta Dukan ou Escada Nutricional, pois acho que assim corro menos risco de jacar e conseguir atingir o objetivo. Na real estou fazendo um mix da tradicional com e nova, hehe! Como não sou muito fã de frutas, na real eu gosto, só não tenho o hábito de comê-las, elas ficam de fora. 

Se bater desejo, a partir de quarta-feira algumas frutas estão liberadas, nas quantidades recomendadas. E o único carboidrato que adiciono é o pão integral, a partir de quinta-feira. Continuo tentando não comer carbos no almoço, mesmo os permitidos, e deixo para comer um sanduba integral no jantar, pois não sou muito de comida à noite. Mas se a vontade/fome for grande, alguns carbos estão liberados a partir de sexta. A lista das frutas e carbos permitidos, assim com as quantidades/porções, podem ser encontradas no post sobre a Escada Nutricional. A refeição de gala do domingo também vou tentar evitar, hehe!

Minha rotina ficou mais ou menos assim:

Segunda-feira PP
Terça-feira PL
Quarta-feira PL
Quinta-feira PL + 2 fatias de pão integral
Sexta-feira PL + 2 fatias de pão integral + queijo permitido
Sábado PL + 2 fatias de pão integral + queijo permitido
Domingo PL + 2 fatias de pão integral e refeição de gala se bater muuuuuita vontade

Seguindo esta lógica, resolvi que hoje era dia de substituir o pão por uma pizza de massa integral, com ingredientes levinhos para a cobertura. Peguei a receita no maravilhoso blog Máquina de Pão, mas adaptei um pouquinho.

Vamos lá então!

Massa de Pizza 100% integral (para Máquina de Pão):

Tamanho: 600 gramas

1 copo de água (240 ml)
2 colheres de sopa de azeite de oliva
½ colher de chá de sal
3 copos de farinha de trigo integral

2 colheres de sopa de farinha de glúten*
1 ½ colheres de chá de fermento biológico seco


* acrescentei a farinha de glúten para dar mais elasticidade à massa, já que a massa 100% integral fica quebradiça e difícil de abrir. #ficaadica


Retira a forma de assar de dentro da Máquina de Pão e adiciona todos os ingredientes na ordem acima. Recoloca a forma de assar na Máquina de Pão, seleciona o ciclo recomendado (massa = na minha Mondial é o 8) fecha a tampa e pressiona o botão Iniciar/Ligar. 




Abre a massa em discos, numa forma untada e enfarinhada (farinha integral, hein?) e pré-assa por uns 10 a 15 minutos.




Esta receita rendeu dois discos de aproximadamente 30cm de diâmetro. Se quiser fazer uma pizza somente, divide tudo pela metade.

Retira do forno, coloca o molho e a cobertura da tua preferência e leva para assar novamente, até derreter o queijo. Hoje eu estava a fim de uma marguerita básica e magrinha. O segundo disco fiz com peito de peru e cottage.

Cobertura Marguerita:

molho de tomate caseiro
200 gramas de mozzarela light ralada ou queijo minas padrão ralado
tomate em rodelas
manjericão fresco (da horta!)




Cobertura de Peito de Peru e Cottage:


molho de tomate caseiro
200 gramas de mozzarela light ralada ou queijo minas padrão ralado
4 fatias de peito de peru cortado em tirinhas
3 colheres de sopa de cottage
orégano




Sobre a cobertura, de nada adianta fazer uma massa 100% integral e achar que está ok uma cobertura de 5 queijos, calabresa ou bacon, né? Então a cobertura tem que ser igualmente light. Dê preferência a molhos de tomate feitos em casa, queijos magros, legumes, cogumelos, frios magros, estas coisas. Ah, e também não é para comer a pizza inteira, ok? Lembra sempre que estamos substituindo as duas fatias de pão integral permitidas, então é uma fatiazinha pequena de cada sabor, hehehe.



Extremamente leves e gostosas!
Bjks e até a próxima.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Rosbife Crunch com Purê de Brócolis e Gorgonzola da Carolina Ferraz

E aí pessoal! Estava sumida desde a copa, né? A vida estava bem corrida e o blog acabou ficando em último plano... A dieta também, hehe! Tenho que confessar que recuperei alguns dos quilos eliminados, mas nada desesperador.

E como a primavera chegou, indicando que o verão se aproxima, passou da hora de focar de novo na dieta e mandar para longe os quilos ganhos no inverno, além daqueles que ainda faltavam. Tudo na manha, sem paranóia... O objetivo desta nova etapa é eliminar perto de 8kg até o final do ano. Tranquilo, né?

Eis que, de volta a dieta, me inspirei (na real roubei mesmo, kkkk) no programa que estreou na última terça-feira no GNT, o Receitas da Carolina, com a duper super mega fofa, linda e magra ( :P ) Carolina Ferraz. O programa é uma delícia, cozinha sem frescura, com ingredientes que a gente tem sempre a mão. A apresentação é naquele climão cozinhando prazamigue, estilo Nigella Lawson, que eu amo. A trilha sonora é um deleite também, portanto não percam na próxima quarta.

Vamos à receita?

Rosbife Crunch:


Ingredientes:

1 peça filé-mignon limpa
1 maço de tomilho fresco bem picado
Sal grosso ou parrillero a gosto
Pimenta-do-reino moída na hora a gosto


Modo de preparo:

Unta a peça de filé-mignon com um fiozinho de azeite de oliva para aderir os temperos. Eu usei o azeite em spray da Andorinha, enquanto não compro meu spray da Misto.




Macera o sal, a pimenta e o tomilho em um pilão (usei um copo de caipirinha, hihihi), em quantidade suficiente para cobrir toda a superfície da carne.


Espalha a mistura sobre uma superfície limpa e seca e rola a carne sobre a mistura, para formar uma crosta. 


Aquece a frigideira ou panela e coloca a carne quando estiver bem quente, com um fio de azeite. E não reparem na panela "cascurrenta", ok? Já falei aqui que ela é de estimação e está na família há mais tempo que eu, kkkk! #panelavelhaéquefazcomidaboa



Doura de um lado, por uns 5 minutos ou mais, dependendo se prefere mal passado, ao ponto ou bem passado e vai virando até que a peça esteja dourada por completo.





Como acompanhamento, nem me dei ao trabalho de pensar e fiz o mesmo que a Carolina propôs, hehe! Só adaptei um pouquinho.

Purê de Brócolis com Gorgonzola:


Ingredientes:

1 ramo de brócolis
1 fiozinho de azeite de oliva

Cebola e alho picadinhos a gosto

Sal e pimenta-do-reino a gosto
1 colher de sopa de requeijão zero ou light
1 polenguinho sabor gorgonzola
1 pitada de noz moscada



Modo de preparo:
Lava bem e separa as florzinhas do brócolis e cozinha uma panela com água Quando começar a ferver, escorre o brócolis. Processa o brócolis até ficar com a consistência de um purê. Pode ser com um mixer, processador, liquidificador ou esmagando com um garfo mesmo. Refoga o alho e a cebola num fiozinho de azeite de oliva, acrescenta o brócolis. Tempera com sal e pimenta a gosto, a noz moscada e adiciona  o requeijão e o polenguinho. Mexe bem para ficar homogêneo.



Ficou sensacional!!!! Do tipo nem parece dieta!
Os vídeos das receitas podem ser encontrados na página do programa, no link que postei acima. Estou louca que chegue a próxima terça-feira para ver a nova receita.

Bjks e bom findi.




sábado, 28 de junho de 2014

Charquicán (prato típico chileno, adaptado à Dukan)


Post sai após quase ter morrido do coração aqui, que tensão esse jogo!!!! Ainda tremendo e me esforçando para manter a comida  no estômago... Não porque a comida estivesse ruim, muito pelo contrário, estava deliciosa, mas sofro deste mal: fico nervosa e pronto, lá vem enjôo. :(




VAI BRASIIIIIIIIIL TE AMO JULIO CESAR!!!


E sigo tentando manter a temática nos dias de jogos do Brasil, hehe! 

O Charquicán é uma das mais tradicionais receitas chilenas. Por ser um cozido, é uma prato que não prima pela aparência, mas pelo sabor. Na receita original vai batata, que aqui substitui pelo chuchu, e milho, que subtraí, porque não pode na Dukan e também porque não sou muito fã! Milho para mim só aquele na espiga, para comer na beira da praia, com manteiga e areia sal. 

Vamos à receita?


Charquicán Dukan:


300 gramas de carne bovina magra
1 fiozinho de azeite
1 cebola média
2 dentes de alho
1 chuchu
250 gramas de abóbora
1 xícara de caldo de carne
1 colher de café de páprica (eu usei pimenta caiena)
1 colher de café de orégano
sal e pimenta do reino a gosto



Corta a carne em cubinhos pequenos, tempera com sal e pimenta do reino, e refoga com o fiozinho de azeite. Junta a cebola e o alho picados e frita até que a cebola comece a dourar. Acrescenta o chuchu e a abóbora cortados em cubos, o caldo de carne, pimenta caiena ou páprica e o orégano. Agora é só deixar cozinhar, com a panela parcialmente tampada, por uns 20 à 30 minutos ou até que o chuchu e a abóbora estejam cozidos, dando uma mexida de vez em quando para dar uma desmanchada nos legumes, mas não deixa virar purê!!!
Serve 2  a 3 pessoas.


E que venga Colombia o Uruguay!!! 

Minha preferência, tanto futebolística como gastronômica, é pelo vizinho e lindo Uruguai. Se der Uruguai, o menu será parillada. Mas, sinceramente, depois de Luisito Suárez ter encarnado um legítimo walker de The Walking Dead em campo e ter deixado a Copa mais cedo, acho que dá Colômbia...

Então, bora pesquisar uma receitinha para a próxima sexta-feira!! 

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Fajita de Camarões ao Mediterrâneo: Dukan na COPA!

E aí povo? Sumi lega, né? Eu não ando me comportando muito bem, kkkkk! Mas estou mantendo o peso, pelo menos, ufa!

Não desisti da dieta, mas é que com a friaca tem feito por aqui anda meio difícil manter a linha 100%. E tem aquela coisa tb do efeito platô, que eu conheço muito bem, então não estou esquentando muito. Vou tentar manter o peso durante o inverno e quando as temperaturas subirem de novo e eu sair da hibernação, volto com tudo, hehe!

Mas resolvi voltar aqui para postar uma receitinha que fiz hoje para assistir aos jogos do grupo A da copa. Aliás, deixa eu dizer: COISA MAIS LINDA ESTA COPA, NÉ? Eu estou amando ser cidade sede e toda a função! Confesso que meio que embarquei na teoria do caos e pensei seriamente em fugir do país durante o período da copa, mas não deu ($$) e agradeço, pois está tudo 100%.

Ah, vim aqui postar receita, né? Então vamos lá! Tenho tentado fazer cardápios temáticos para os dias de jogos, hehe! No dia de França x Honduras aqui em Porto Alegre fiz fondue de queijo, mas não pode na Dukan, ok? :P  Sábado fiz uma noite mexicana, só porque Brasil x México deu vontade, hehe! Para amanhã, dia de Uruguai x Itália, minha ideia é fazer uma parilla. 

Aí que hoje tive uma ideia: juntar todos os adversários do Brasil no Grupo A e fazer um único prato. E já que este prato ficou sensacional e pode na Dukan, por que não postar, não é?

Fajita de Camarões ao Mediterrâneo:




200 gramas de camarões pré-cozidos congelados*
1 limão
sal e pimenta a gosto
1 dente de alho
1 fiozinho de azeite de oliva
1 pimentão vermelho
1 pimentão amarelo
1 pimentão verde
1 cebola

* porque não sei limpar camarão! Se tiver coragem pode ser fresco, hehe!

O primeiro passo é descongelar os camarões, hehe! Depois, tempera com o suco de limão, sal e pimenta. Refoga o alho picadinho no azeite, joga o camarão na panela e dá uma leve refogada. Aqui tem que cuidar, pois se o camarão cozinhar demais fica duro e borrachudo. Te liga! Se ficar com muita água do descongelamento, dá uma escorrida. Quando o camarão estiver no ponto, joga os legumes picadinhos e refoga rapidamente, pois é legal que fiquem al dente.

Tá pronto!

Pode comer assim, purinho mesmo, ou fazer um burrito com a panqueca Dukan e coalhada Dukan, só na coalhada mexicana não vai Zathar. Pico de Gallo também é um excelente acompanhamento, só pega leva no azeite. Pena que Guacamole não pode né?

Bjk e até.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Pãozinho Dukan Integral

Apesar da grande variedade de pães que podemos fazer com os ingredientes liberados na Dukan, eu às vezes fico enjoada deles! Mais porque as receitas acabam durando muitos dias e comer a mesma coisa por vários dias seguidos me enjoa, kkk!

Resolvi então testar uma receita fácil e rápida, para um pãozinho de porção individual, que não fosse aqueles malditos pães de microondas, que deixam a casa toda fedendo cheirando à ovo, hehe!

Pãozinho Dukan Integral:

2 colheres de sopa de farelo de aveia
8 colheres de sopa de farinha de glúten (100 gramas)
1 colher de sopa de farelo/fibra de trigo
1 colher de sopa de farelo/fibra de soja*
2 colheres de chá de fermento biológico seco
1 pitada de sal
150 ml de água morna

ou PIS (proteína isolada de soja) ou amido de milho. Se usar o amido conta um tolerado. Ah, e não pode no ataque!

Mistura bem todos os secos primeiro e por último a água. Incorpora bem a água, sovando levemente a massa e modela os pãezinhos no formato que desejar. 


Modeladinhos

Deixa descansando/crescendo por 1 hora. 


Crescidinhos

Assa em forno médio por 20 a 30 minutos, sobre uma folha de silicone ou papel manteiga, para não precisar untar a forma.
Pronto:


Assadinhos



Eu fiz 2 pãezinhos redondinhos, tipo pão de hambúrguer, para comer com o hambúrguer caseiro, maionese dukan ou creme de ricota zero, mostarda Heinz e uma fatia de mozzarella light. Não coloquei alface e tomate por opção mesmo, mas estão liberados nos dias de Cruzeiro PL.


Yummy!


Bom, né? Bjks e até a próxima receita.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Camarão na Abobrinha Dukan

Sexta-feira santa sempre foi meio sacrifício para mim... Eu não sou muito fã de frutos do mar, então sempre acabava na massa!!! Este ano a tarefa foi complicada, como escapar de comer carne e massa também??? A sorte é que na Dukan eu meio que tenho tido uns desejos por alguns frutos do mar. Dias atrás foi salmão e hoje acordei com vontade de camarão, ebaaaaa!

E a solução foi um camarão na abobrinha! Na real eu pretendia fazer o clássico camarão na moranga. Como aqui em casa ninguém é fã de frutos do mar e só eu comeria, saí em busca de uma mini moranga... Não achei. #xatiada

Achei mini abobrinha redonda, também conhecida por abobrinha de tronco. Feito! E isso aí, vai ficar delicioso igual e com um índice glicêmico beeeeem menoe, hehe!

Camarão na Abobrinha Dukan:

1 abobrinha redonda
200 gramas de camarão cozido congelado
sal e pimenta a gosto
suco de 1/2 limão
1 fiozinho de azeite de oliva (ou as 3 gotas permitidas)
cebola e alho picadinhos
salsa e cebolinha picadinhas a gosto
2 colheres de sopa de requeijão zero ou light

O primeiro passo é colocar o camarão no suco de limão, com sal e pimenta, para descongelar e temperar. Uns 30 minutinhos são suficientes. 

Enquanto isso, lava bem a abobrinha, remove a "tampinha" e leva ao microondas por 3 a 5 minutos. Com uma colher, escava o "recheio" da abobrinha, removendo as sementes. Cuidado para não furar a casca!!!

Depois, refoga a cebola e o alho no azeite, junta o camarão, refoga um pouquinho, uns 2 minutos, para não ficar borrachudo. Acrescenta a salsa e a cebolinha e por fim o requeijão. Recheia a abobrinha e gratina no forno, uns 15 minutos.

Voilá! Simples, rápido e delicioso.




Domingo a carne está liberada e o menu será, óbvio, churrasco, hehe! Amanhã é o dia do casório aquele que tenho falado e vou tentar não jacar, kkkk! A notícia maravilhosa da semana é que EU ENTREI NO VESTIDO QUE QUERIA USAR!!!! Uhuuuuuuuuuu! Se der, domingo posto fotos. Bjks e boa Páscoa, sem jaca, hein? ;)